Acessibilidade Web: Boas práticas para uma internet mais igualitária

Márcio Dias
Desenvolvedor front-end/back-end e especialista em Wordpress

Acessibilidade Web: Boas práticas para uma internet mais igualitária

Blog » Acessibilidade Web: Boas práticas para uma internet mais igualitária

A acessibilidade web tem se tornado cada vez melhor, graças ao advento da tecnologia voltada para este setor. Independente da condição física, cresce o número de pessoas que possuem acesso a internet, e a tendência é que a importância desse tema aumente ainda mais com o passar dos anos.

Você já imaginou estar na pele de um deficiente visual por exemplo? Imagine como cada simples atividade do dia a dia pode se tornar um desafio imenso, isso sem contar que você não estará inserido em assuntos como Selfies e Memes. As cidades e a sociedade em geral, não estão preparadas para se adaptar às condições que os deficientes possuem.

Toda vez que um deficiente sai de casa é uma verdadeira batalha e na internet, temos a chance de fazer diferente e lutamos por isso!

Os sites de hoje em dia devem ser pensados e construídos para que todas as pessoas consigam acessá-lo e também possam navegar dentro dele independente de sua condição física.

Quando a página da web é concebida com conceitos de acessibilidade, muitos mais usuários podem ter acesso igualitário à informação e isso traz benefícios tanto para o proprietário do site, quanto para o usuário.

No desenvolvimento de um site, seguimos algumas regras para que o site seja viável a todo tipo de público.

Essas regras são lidas e entendidas por navegadores, celulares e dispositivos e “traduzidas”, adaptadas e otimizadas para o consumo do conteúdo dependendo das limitações do usuário.

Acessibilidade Web

Para falarmos de acessibilidade web em nível de desenvolvimento, temos que seguir alguns passos. São eles:

Atributo Alt nas Imagens

Um site para ser considerado acessível deve ter todo o seu conteúdo em texto.

Isso quer dizer que se for utilizada outra mídia como sons e imagens, o mesmo conteúdo deve estar descrito textualmente repetindo o conteúdo presente na outra forma de mídia.

Atributo Title

Todos os links presentes em textos ou em páginas da Web devem deixar bem claro suas funções e objetivos.

Portanto, links não devem apenas conter termos como “Saiba Mais”. Eles precisam ser mais completos para ajudar na questão da acessibilidade web.

Ex: “Saiba Mais Sobre Acessibilidade Web”.

Padrões W3C

W3C (World Wide Web Consortium), é um consórcio internacional que busca padronizar os sites da internet.

Tim Berners-Lee é o fundador do consórcio que se iniciou em 1994. O objetivo desse grupo é padronizar a rede mundial de computadores para que qualquer pessoa consiga acessar qualquer página da Web. No Brasil a entidade iniciou suas atividades em 2008.

Uma das formas da entidade de atingir o seu propósito foi criando uma cartilha que buscas educar e conscientizar as pessoas a respeito da necessidade de se pensar em acessibilidade na hora da criação de um site. Ela destaca certos padrões que não devem ser esquecidos durante a criação de uma página na Web.

Além disso, um dos princípios mais pregados pelo W3C é o da simplicidade, que torna a experiência do usuário muito mais fácil, e chegar na simplicidade é quase sempre um desafio.

Mais práticas recomendadas para acessibilidade

  • O site deve ser responsivo, ou seja, abrir em celulares, tablets, desktop
  • Você deve executar testes de navegação com o CSS Desabilitado
  • Evitar páginas com excesso de movimentos e efeitos
  • Observar se os links funcionam sem o Javascript habilitado
  • Evitar tom de cores próximos e transparência
  • Tornar possível navegar no site utilizando as teclas tab, shift-tab e return
  • Destacar links visitados com cores diferentes se possível
  • Nunca sublinhar textos que não possuam link
  • Evitar a utilização de popup
  • Trabalhe na hierarquia de informação afim de tornar o conteúdo do site claro
  • Testar o site nos principais navegadores (Internet Explorer, Safari e Chrome)
  • Evitar utilizar CAPTCHA com apenas imagens: Utilizar som, perguntas simples etc
  • Evitar menus com submenus. Caso isso seja necessário, que possa ser acessível utilizando o teclado
  • Declaração de Doctype
  • Se criar uma lista, inserir marcadores

 

O assunto de acessibilidade é muito amplo e deve ser pensado dês do início do desenvolvimento do site, principalmente quando estamos diante de métodos invasivos empurrados pelo mercado em busca de Leads a qualquer custo como Popup exigindo dados do usuário, Banners com excesso de efeitos e vídeos que iniciam ao abrir a página sem ao menos conter legendas.

A internet possui importância em vários âmbitos e deve servir também para educar, entreter e portanto não pode ser um objeto excludente de minorias que possuem alguma dificuldade especial.

Irei abordar novamente esse assunto no futuro pois temos muito que conversar ainda!

Gostou do artigo? Deixe o seu comentário e diga o que achou do assunto e dê ideias e opiniões de como podemos tornar a internet um lugar melhor para todos. =)

 

Deixe seu comentário

Pin It on Pinterest